Publicidade
Publicidade
Publicidade
11:22 Dom
17/12/2017
BASE DO GOVERNADOR

Partido da Mulher e PSD oficializam novo bloco na AL

Alm de reforar a base do governador na AL, deputados j pensam nas eleies, j que muitos so candidatos

Deputados do Partido da Mulher Brasileira (PMB) e do Partido Social Democrático (PSD) se reuniram, na manhã de ontem, em Fortaleza, para formalizarem a constituição de um novo bloco político na Assembleia Legislativa do Ceará. Os parlamentares presentes destacaram que o grupo fará parte da base aliada do governador Camilo Santana, mas deve ser criado visando tratar de assuntos de interesse das duas siglas, principalmente em relação às eleições deste ano.

Formado por nove parlamentares, o novo bloco deve ser o segundo maior da Casa Legislativa, perdendo em número de integrantes apenas para o grupo composto por PCdoB, PROS e PT, este último partido do chefe do Poder Executivo Estadual.

O deputado federal Domingos Neto, presidente no PMB cearense, conduziu as conversas durante o encontro, que contou ainda com as presenças de Osmar Baquit (PSD), Leonardo Pinheiro (PSD), Bethrose (PMB), Laís Nunes (PMB), Júlio César Filho (PMB), Naumi Amorim (PMB) e o suplente Nizo Costa (PMB). O ex-deputado Neto Nunes (sem partido) também foi à reunião. A dirigente estadual do PSD, Patrícia Aguiar, prefeita de Tauá e mãe do deputado Domingos Neto, não compareceu à agenda.

De acordo com os presentes, a intenção do novo bloco é fortalecer a base de apoio de Camilo Santana no Legislativo, uma vez que no ano passado a oposição foi responsável por diversos ataques à gestão, o que demonstrou uma força maior dos opositores e fragilidade na base governista. Na última terça-feira, conforme destacou o Diário do Nordeste, o governador esteve reunido com o petista Elmano de Freitas. A pauta principal foi a atuação dos grupos aliados à administração.

Líderes

No encontro de ontem, Júlio César Filho, pelo PMB, e Leonardo Pinheiro, pelo PSD, foram indicados para serem líderes do bloco, o que só deve ser definido na próxima terça-feira, no retorno dos trabalhos no Legislativo. Atualmente, a Assembleia possui três grandes blocos, um formado por PROS, PT, PCdoB e PSD; outro que conta com PDT, PP, PEN e PSL; e um terceiro com PHS, PSC, PV, DEM, PTN, PRB, PRP e SD. Os grupos são, majoritariamente, governistas, apesar de alguns deputados adotarem postura de oposição.

As demais legendas, PSDC, PMDB, PSDB, PR, PSOL e PPS, apesar de opositoras, não se uniram em um bloco e trabalham de forma individual na Casa. Conforme Domingos Neto, PMB e PSD devem marchar juntos, não somente no que diz respeito às tratativas do Governo do Estado, mas em relação às disputas eleitorais deste ano, já que muitos dos deputados do bloco serão candidatos a prefeito.

"É um bloco de apoio ao governador, pois os dois partidos são da base. Temos, inclusive, os dois vice-líderes da gestão na Assembleia. Lógico que queremos, enquanto partidos fortes, que nossas sugestões sejam acatadas", disse Domingos Neto. Segundo ele, todas as negociações entre as duas siglas desde o fim do ano passado foram tratadas com o governador Camilo.

Com a mudança na composição dos blocos, podem-se alterar também representações das comissões técnicas permanentes e até a Mesa Diretora, isso se houver alguma provocação por parte de bloco partidário ou alguma sigla. O novo grupo, porém, conforme informaram seus representantes, não tem interesse em modificar o funcionamento dos colegiados da Casa, até porque no fim do ano haverá mudança para comissões e Mesa.

Atualmente, filiados do PMB e PSD são presidentes de cinco comissões: Cultura e Esportes, com Gony Arruda (PSD); Infância e Adolescência, com Bethrose; Defesa do Consumidor, com Odilon Aguiar; Desenvolvimento Regional, Laís Nunes; e Orçamento, que é presidida por Júlio César Filho. Para Domingos Neto, o que muda de imediato será a participação dos parlamentares nas discussões do Plenário da Casa. "Nós passaremos a discutir novas comissões somente na próxima Legislatura. Aqui o interesse é política, na construção de um grupo político forte", disse.

Municípios

Os deputados também discutiram eleições municipais, já que as siglas, juntas, têm cinco pré-candidatos ao pleito deste ano. De acordo com o presidente do PMB, o bloco quer se fortalecer dentro da Assembleia e nos municípios. "É natural que nossa posição em 2016, tanto em Fortaleza quanto no Governo do Estado, é de fortalecer nossos mandatos nos municípios". O deputado Leonardo Pinheiro, que era cotado para a disputa de Morada Nova, afirmou que, por enquanto, seu nome não está na disputa. Ele diz que deve concluir seu mandato parlamentar.

"Estamos criando o grupo para fortalecer a base de Camilo Santana e vamos continuar fazendo o trabalho de vice-líder", alega Júlio César Filho. O secretário de Pesca e Aquicultura do Estado, Osmar Baquit, participou da reunião e descartou a possibilidade de retornar à Assembleia nos próximos meses. Segundo ele, o tema não foi tratado com o governador. (Diário do Nordeste)

Comentrios