Publicidade
Publicidade
Publicidade
11:22 Dom
17/12/2017
TURISMO

Turismo de aventura no serto

Municpio cearense, conhecido por seus monlitos, vem se consolidando como um polo para o voo livre

A cidade de Quixadá, distante 158 km de Fortaleza, tem como uma de suas principais marcas um conjunto de formações rochosas: os monólitos. Outro patrimônio famoso da cidade, mas desta vez fruto da intervenção do homem, é o Açude do Cedro, construído ainda no Império, durante o reinado de D. Pedro II, influenciado pelo impacto das sucessivas secas, ocorridas de 1877 a 1879.

Tanto os monólitos quanto o açude são, hoje, pontos de atração para os turistas que visitam o município. Mas, há alguns anos, Quixadá também vem se consolidando como um polo para a prática de turismo de aventura, em especial aos interessados na prática de voo livre. Um dos marcos desta transformação foi a implantação do Hotel Fazenda Pedra dos Ventos, no ano de 2001.

A articuladora regional do Sebrae no Sertão Central, Francisca Wilma, afirma que a partir da implantação do hotel, o município foi se fortalecendo como referência no segmento de turismo de aventura. "A partir daí, Quixadá foi se desenvolvendo como palco de eventos de esportes de aventura e, hoje, possui uma estrutura esportiva com pistas específicas para as atividades, como: off road, motocross, mountain bike, bicicross e voo livre, com uma rampa de padrão e reconhecimento técnico internacional".

Eventos
Entre estes eventos, de acordo com Francisca Wilma, está o Sertão Esporte Aventura, iniciativa do Sebrae e de outros parceiros, realizado de 2003 a 2009. "Este evento conseguia envolver toda a rede de serviços local, como meios de hospedagem, comércio, condutores de trilhas, restaurantes, artesãos, artistas da música e da instrumentação logística de eventos, atraindo visitantes".

Segundo a articuladora do Sebrae, outro evento que ajudou na consolidação na imagem do município como palco para a prática do voo livre, foi o X-Ceará, idealizado pelo empresário Antônio Almeida, proprietário do Hotel Pedra dos Ventos. "O X-Ceará envolve praticantes de voo livre de até 15 países". De acordo com Wilma, este evento ocorre uma vez no ano e é importante por projetar Quixadá internacionalmente, principalmente no mercado europeu.

Temporada de ventos
De outubro a dezembro, considerada a alta estação para a prática de voo livre, Quixadá recebe atletas de asa delta e parapente, que viajam até o Sertão Central buscando a quebra de recordes de voos em longas distâncias. Até o fim do ano, de acordo com Wilma, também devem ser realizados mais três eventos de esportes de aventura no município: o Fly With Quixadá, de 24 de outubro a 14 de novembro; o Quixadá Extreme, no dia 31 de outubro, que envolve a prática de vários esportes como ciclismo, MotoCross, voo livre, escalada, slakeline, parkour, entre outros e X - Ceara Internacional de voo livre, ainda com data a ser definida. (Diário do Nordeste)
 

Comentrios