Publicidade
Publicidade
Publicidade
11:22 Dom
24/06/2018
Em discurso Ktia promete ser honesta e

Em discurso Ktia promete ser honesta e leal ao povo

Em discurso Ktia promete ser honesta e leal ao povo

Foto:

A senadora Kátia Abreu (PDT-TO) promoveu nesta segunda-feira (2), em Palmas, um ato para comemorar sua filiação ao Partido Democrático Trabalhista (PDT). Ao lado do presidente da sigla, Carlos Lupi, e do pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes, a parlamentar reiterou seu desejo em concorrer ao governo do Tocantins e destacou a importância de combater a pobreza e a corrupção.

O evento reuniu mais de mil pessoas no auditório da ATM, na capital, e contou também com a presença de dezenas de empresários e líderes políticos nacionais e do Tocantins, como o senador Roberto Requião (PMDB-PR) e o ex-governador do Ceará, Cid Gomes. A filiação formal de Kátia Abreu ao PDT ocorreu em 22 de março.

Em discurso, Kátia Abreu afirmou que é preciso combater a corrupção e as “negociatas”. “Serei uma governadora honesta, honrada e leal ao povo do Tocantins. Comprometo-me a trazer o desenvolvimento e o combate à pobreza. Esse Estado não será o Estado da propina e da corrupção. Nascemos para ser prósperos, o Tocantins nasceu para ser grande”, disse a senadora, provocando muitos aplausos da plateia.

“Nosso Estado é próspero, tem raiz. Hoje podemos ser uma árvore sem folhas, mas a raiz dessa arvore é profunda e, quando for aguada, vai de novo florescer com frutos e flores para nosso Tocantins”, comparou.

O pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes, disse que o PDT marca um “gol de placa” ao trazer a senadora para a sigla. “A Kátia Abreu é um desses tesouros que, pelo exemplo próprio, pode permitir a restauração da confiança do povo na democracia”, afirmou. “Deixo um recado às ratazanas que infernizaram o Tocantins: corram, a guerreira vem aí!”, completou.

Competência e lealdade

Os líderes políticos que participaram da filiação festiva de Kátia Abreu destacaram a competência e a lealdade da senadora, sobretudo sua postura diante do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

“Naquele momento do impeachment, Kátia surpreendeu o Brasil e aqueles que achavam que ela era apenas uma mulher de visão limitada, de política de conveniência. Mostrou ao mundo que, acima de tudo, é uma patriota, convicta de suas posições”, afirmou o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi.

O senador Roberto Requião contou que compareceu à filiação para representar um grupo de senadores independentes que apoiam Kátia Abreu. “A senadora, minha amiga Kátia, sofreu um processo duro dentro do PMDB, foi excluída. Está hoje se filiando ao PDT e os peemedebistas que a expulsaram estão na cadeia”, disse o parlamentar.
Fonte Portal o Norte

Comentrios